Buscar
  • Cinema Comentado Cineclube

“BODAS DE SANGUE” FECHA MOSTRA CARLOS SAURA – 08/06 – 19h

No sábado, dia 08/06, o CineSesc e o Cinema Comentado Cineclube encerram a mostra Carlos Saura: Música e Cinema, com BODAS DE SANGUE (1981). Primeiro filme da trilogia do flamenco – que se completa com “’Carmen”’ e ‘”Amor Bruxo”’ (ambos já exibidos), mostra a história de dois jovens apaixonados que são impedidos pelas suas famílias de ficarem juntos. O reencontro acontece justamente no dia do casamento da jovem com outro homem. Um trágico destino selará este triângulo amoroso.

BODAS DE SANGUE é uma autêntica celebração de uma das grandes artes da cultura espanhola. Antonio Gades, gênio da dança flamenca, transformou em balé uma das mais populares histórias de Federico Garcia Lorca, sobre uma trágica cerimônia de casamento. E Saura a filmou de forma despojada, como se fosse um simples ensaio de uma companhia de dança. A câmera mostra os camarins e o palco onde os dançarinos estão fazendo um “ensaio corrido” do espetáculo, dividido em seis partes.

Nascido em Aragon, Espanha, em 1932, Carlos Saura começou a carreira como fotógrafo. Em 1952, resolveu estudar cinema. Apesar de problemas com a censura, o cineasta nunca saiu da Espanha e tornou-se um dos diretores mais importantes do país. Sua obra oscila entre a crítica às instituições e à família espanhola e a exaltação de suas riquezas culturais (caso da “trilogia flamenca”, ode à música e à dança do país).

Usando e abusando da metalinguagem, BODAS DE SANGUE revela o ciúme, as paixões e as traições: temas tão latinos explorados com incrível vigor pela câmera de Saura – que gira e dança tão apaixonadamente como os próprios movimentos dos bailarinos. “Eu podia observar os dançarinos de perto e via com detalhes seus esforços, o suor, o cansaço, a respiração ofegante. Era essa fascinação que queria expressar no filme. Acima de tudo, procurava com a câmera alcançar os dançarinos fisicamente, com se fosse com as mãos”, disse o diretor sobre seu filme.

Sobre o filme, o crítico Celso Sabadin conclui: “No roteiro, palavras são desnecessárias. Diálogos, irrelevantes. Tudo é narrado com as palmas, as vozes e o forte sapateado que caracterizam o flamenco. O filme é um inebriante exercício de forma e estilo. Uma viagem hipnótica pelos sons da Espanha e pelas imagens de um diretor genial. BODAS DE SANGUE é Cinema com C maiúsculo, é a arte cinematográfica em sua maior expressão”. Classificação indicativa: 14 anos.

O CineSesc e o Cinema Comentado Cineclube acontecem aos sábados, a partir das 19h, no Salão de Convenções do Sesc Montes Claros – Rua Viúva Francisco Ribeiro 200. As sessões são gratuitas e abertas a todos os interessados. Depois da sessão, acontece um bate-papo com a platéia sobre os filmes apresentados.

PRÓXIMAS ATRAÇÕES

15/06 – Projeto Curta Circuito: “Doramundo” (1978, Brasil), dir: João Batista de Andrade.

29/06 – “Elvis e Madona” (2010, Brasil), dir: Marcelo Laffitte.

2 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Obrigado por fazer parte do nosso ano! Um feliz natal e um ano novo cheio de muitas alegrias! Equipe Cine Clube Cinema Comentado

No sábado (5/12), o Cinema Comentado Cineclube exibe O HOMEM DA TERRA (EUA, 2007). Dirigido por Richard Schenkman, o filme se passa durante a reunião de um grupo de professores universitários, na desp