Buscar
  • Cinema Comentado Cineclube

Cinema Comentado divulga curtas selecionados para 4ª Mostra de Cinema

Atualizado: 8 de ago. de 2021

Está chegando a 4ª edição da Mostra de Cinema de Montes Claros, promovida pelo Cinema Comentado Cineclube, com produção executiva da Fulô Comunicação e Cultura e apoio do Centro de Comunicação e Referência Audiovisual - CCRAV, da Unimontes. O evento foi viabilizado através do edital de projetos culturais da Lei Aldir Blanc, publicado pela Prefeitura de Montes Claros.


Clique aqui para se inscrever na programação com os convidados.


Com o intuito de valorizar e divulgar o cinema produzido de forma independente, principalmente no Norte de Minas, pela primeira vez o evento trará uma mostra paralela, com filmes de curta metragem finalizados até maio deste ano. "É importante que o público tenha esse contato com as produções locais, e acredito que essa oportunidade vá impulsionar a produção e o reconhecimento dessas obras", afirma a coordenadora do evento, Vanessa Araújo.


Os filmes estarão disponíveis de 13 a 15 de agosto, durante a 4ª Mostra de Cinema de Montes Claros. Na mostra principal, os longas “Memórias do Medo” (Alberto Graça, 1981); “Enquanto Estamos Aqui” (Clarissa Campolina, 2019); “Querência” (Helvécio Marins, 2019); “A Vizinhança do Tigre” (Affonso Uchôa, 2014); os documentários “Castelar e Nelson Dantas no País dos Generais” (Carlos Alberto Prates Correia, 2007) e “Xingu Cariri Caruaru Carioca” (Beth Formaggini, 2015); e os curtas “A Brincadeira” (2017) e “Bili com Limão Verde na Mão” (2016), ambos do diretor Rafael Conde. Confira os curta-metragens selecionados para a mostra paralela:



"À mercê da sorte" (Ronaldo Goc, 2016)


Década de 80. Ana, uma jovem pura e ingênua de região agrária, se encontra desamparada pela perda dos pais e decide partir para uma cidade maior em busca de abrigo e auto sustento, numa jornada cheia de incertezas e surpresas. Exibido na 1ª Mostra Pequi de Cinema.



"Agbe: Contos Sagrados" (Tainá Gonçalves Bulhões, 2021)


O curta “Agbe: Contos Sagrados”, com todo respeito à origem e ancestralidade que envolve o tema, apresenta três contos repletos de emoção, diversidade e sacralidade sobre o Agbe, instrumento percussivo originário do oeste africano. O projeto foi realizado graças ao apoio do Fundo Estadual de Cultura de Minas Gerais, por meio do edital ARTE SALVA 02/2020.






Berço dos Gerais (Mateus Neri Almeida Sizilio, 2014)


Documentário de Mateus Sizilio e alunos da oficina de audiovisual "Construindo Nossa História" na cidade de Matias Cardoso/MG no ano de 2013. O filme traz à tona o esquecimento do norte de Minas Gerais e o abandono dessa região tão importante para formação do estado. Em contraponto mostra o valor desse povo, sua cultura, modos de vida peculiares nas barrancas do rio São Francisco. Projeto financiado pela Funarte - Governo Federal. Exibido na mostra "Dia dos Gerais" (2017).


"Deriva" (Elivelton Ferreira Tomaz, João Gabriel Coura de Marins, Keila Moraes Rodrigues, Layane Farias Almeida e Maria Clara de Almeida Costa, 2021)


Deriva nasce do encontro de cinco diretores e diretoras do sertão mineiro. Cada qual com sua bagagem afetiva, separados fisicamente, aceitaram o desafio de se unirem virtualmente compartilhando do desejo e encantamento de fazer arte. Usando os subterfúgios do mundo moderno, compilaram registros captados nas cidades de São Francisco, Januária, Cônego Marinho e Arinos. A câmera subjetiva dialoga com a paisagem sonora que nos deixa “à deriva” no aparente e incômodo vazio desse território compilado em mosaico. Esse passeio sutil de imagens e sons nos revela a sagacidade de um povo sábio e plural, nesse misto de belezas e contrastes de um novo lugar “derivado” da junção dos cinco cinemas propostos por cada diretora e diretor, em cada território, com cada vivência, olhar e sensibilidade.


"Encontro" (Andrea Martins, 2018)


Após algum tempo separado, um casal se reencontra, em um supermercado, enquanto faz compras noturnas. Do curto diálogo que trava, emergem lembranças, mágoas e sentimentos mal resolvidos. Curta baseado no conto "O Encontro", do escritor gaúcho Luis Fernando Veríssimo.




"Ligação" (João Jorge Almeida Soares, 2020)


Drama psicológico que trata da solidariedade das pessoas que se encontram ocasionalmente devido às adversidades da vida, fala das vicissitudes das relações interpessoais e do conflito interno vivido pela protagonista ante a destruição dos seus sonhos. finalista no Festival First-Time Filmmaker – 2020.



Montes Claros em perfil: Dep. José Esteves Rodrigues (Larissa Paixão Durães, 2020)


Documentário sobre personagens do passado que fizeram a história de Montes Claros, contada por quem faz a história hoje.






"Mórula" (Cristal Obelar e Gabriela Cunha, 2021)


Imagens poéticas sobrepostas a uma escrita cortante que expõe o relato incisivo e sensível de Cristal Obelar sobre sua experiência de aborto vivida em 2016. Mórula leva o nome do primeiro estágio de desenvolvimento de um embrião e toca em questões como o aborto, a objetificação do corpo feminino e a violência obstétrica e doméstica. O curta-metragem apresenta uma narrativa autobiográfica que conta também a história de muitas mulheres. Exibido nos festivais Feminacine e Curta O Gênero.


"Revivendo com bonecas" (Karla Vaniely, 2021)


Revivendo com Bonecas é uma produção em que voltamos no passado com a Dona Socorro, o despertar da memória em relação a sua infância e como isso a levou até aqui hoje, com a confecção de suas bonecas para suas bisnetas e quem mais quiser carregar consigo um pedacinho de história.


"Talhando o Rio" (Gleydson Mota, 2021)


Neto Guacho é pescador artesanal e Quilombola de Sangradouro Grande, no município de Januária, sertão gerais de Minas. Nos revela a relação do pescador com o Rio como lugar de ser e existência, e por estar presente no criar, pois a mente cria aquilo que faz sentido para este pescador. Exibido no Festival Tela Curta Cachoeiro no Festival Seres Rios, realizado pelo BDMG Cultural.


Além da programação de filmes, a 4ª Mostra de Cinema de Montes Claros também terá encontros com convidados especiais. Na sexta-feira, o tema será educação, com a conferência com o professor Marcos Napolitano sobre como utilizar o cinema em sala de aula, além de palestra com o professor Jonatas Braga, que irá falar sobre a filosofia platônica no cinema. No sábado, é dia de falar de direção de filmes, com o diretor Affonso Uchôa, e roda de conversa sobre o cinema em Minas Gerais a partir da década de 1960. Os convidados são o diretor e produtor Alberto Graça, o cineasta e assessor de imprensa Paulo Henrique Veloso, e o músico Tavinho Moura, autor de diversas trilhas sonoras do cinema brasileiro.


"Para fechar a programação, no domingo, teremos um bate-papo com o diretor Cavi Borges, e uma roda de conversa sobre as novas perspectivas do cinema em Minas Gerais, com os diretores Helvécio Marins, Rafael Conde e Clarissa Campolina. Além disso, no sábado seguinte, 21 de agosto, nos encontraremos com a documentarista Beth Formaggini, que irá falar sobre a produção de documentários. Os interessados em participar podem se inscrever no nosso site, cinecomentado.com", esclarece Vanessa. A programação do evento é totalmente gratuita e aberta ao público interessado.


Clique aqui para se inscrever na programação com os convidados.

191 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo