Buscar
  • Cinema Comentado Cineclube

Documentário sobre Guimarães Rosa será exibido no sábado (17)

“Quando escrevo repito o que já vivi antes” (Guimarães Rosa). Dirigido por Silvio Tendler e narrado por Zezé Motta e Milton Nascimento, “Sujeito Oculto na Rota do Grande Sertão” tem duração de 27 minutos e 28 segundos e foi produzido no ano de 2013 pela produtora Caliban através do edital de apoio a documentários etnográficos sobre o patrimônio imaterial com patrocínio da Petrobrás.

Trata da viagem de João Guimarães Rosa (1908-1967) que o inspirou a escrever o livro “Grande Sertão: Veredas”, publicado em 1956. Em 1952, Joãozito, como era chamado, acompanhou uma boiada que saiu do município de Três Marias. Ele observou a paisagem e a linguagem característica dos vaqueiros. Carregava um bloco de papel com caneta amarrado no pescoço. Saiu da Fazenda Sirga e passou pelas propriedades rurais Tolda, Povoado de Andrequicé, Santa Catarina, Catatau, Riacho das Vacas, Meleiro, Etelvina, Juvenal, Taboquinha e Fazenda São Francisco.

A Fazenda Tolda foi a primeira parada da boiada. Naquela época, todo transporte de gado era tocado a pé ou a cavalo. Não tinha caminhão. Era aquele sertão vazio sem casa. A travessia do Rio das Velhas foi a nado. Não tinha ponte.

Foram 240 quilômetros de cavalgada orientando 200 bois durante 10 dias e 10 fazendas com sete vaqueiros: Manoelzão, Gregório, Santana, Zito (vaqueiro, cozinheiro e poeta), Tião Leite, Bindoia, Chico Moreira (Criolo). “Se você cantar para as pessoas, elas ficam calmas. Boi também fica. Boi pensa”, ensinava o vaqueiro Bindoia. O documentário começa com a reprodução de uma matéria publicada na revista “O Cruzeiro” em 21 de junho de 1952 sob o título “Um escritor entre seus personagens”. Traz trechos da entrevista de Guimarães Rosa ao alemão Gunter Lorenz. O documentário possui imagens de Januária, o local onde tem a mata seca, a transição entre o cerrado e a caatinga. A cada ano, o cerrado perde área equivalente ao tamanho do estado do Distrito Federal por causa do desmatamento. O livro “Grande Sertão: Veredas” foi escrito com base em histórias acontecidas nos estados do Tocantins, Bahia e Mina Gerais.

O documentário “Sujeito Oculto na Rota do Grande Sertão” será exibido no próximo sábado (17/08), às 19h, na sala de audiovisual do Centro Cultural Hermes de Paula. A entrada é gratuita. A classificação do curta-metragem é livre. Logo após a sessão acontece bate-papo. A convidada do dia é a professora Lílian de Melo.

#CinemaComentado #guimarãesrosa #nortedeminas #programação

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo