Buscar
  • Cinema Comentado Cineclube

MISS VIOLENCE – 25/10 – 19h

No sábado (25/10), o Cinema Comentado Cineclube exibe uma sessão dupla: o filme grego MISS VIOLENCE (2014), dirigido por Alexandro Avranas, acompanhado pelo programa DIÁLOGOS BR – do projeto Curta Circuito.

Premiado no Festival de Veneza de 2013, MISS VIOLENCE conta a história de um avô e uma avó que moram com suas filhas e netas em um pequeno apartamento. Determinado dia, quando se comemorava o aniversário de 11 anos de Aggeliki, a família é surpreendida pelo suicídio da garota, que se joga pela janela. Todos afirmam que foi um acidente e parecem conformados com a morte da menina tentando continuar suas vidas perfeitamente organizadas. Em busca de respostas, promotores começam uma investigação sobre o “acontecido” e quais são os segredos obscuros que essa família, aparentemente perfeita, guarda.

O filme conta com um excelente trabalho de fotografia, que opta por retratar uma Grécia fria, sem cartões postais, num reflexo direto da crise financeira enfrentada pelo país nos últimos anos. É um trabalho sombrio, que ganha força diante das sóbrias atuações do elenco – destaque para as crianças que encaram, com competência, cenas delicadas e pertubadoras. Não há espaço para melodrama, o que aumenta a sensação de inquietude.

De acordo com Neusa Barbosa, da agência Reuters, “Avranas afirmou que sua intenção era fazer uma denúncia e estimular a tomada de consciência em relação à violência doméstica escondida entre as quatro paredes dos lares. Ao pôr o dedo na ferida, o diretor expõe um mal que é discutido hoje nos quatro cantos do mundo. E, por mais surreal que o filme possa parecer, casos verídicos recentes, na Europa e nos EUA, fornecem a este drama forte, rigoroso, estética e dramaticamente muito bem-construído, uma trágica atualidade”. Classificação etária: 18 anos.

Complementando a sessão de sábado, o projeto Curta Circuito apresenta o programa DIÁLOGOS BR com quatro produções que refletem a qualidade e a experimentação do atual cinema brasileiro. Pernambucano, o diretor Marcelo Pedroso oferece um retrato de questões políticas e econômicas em seus curtas. CÂMARA ESCURA (2012) traz imagens e sons registrados pela classe média alta do Recife; o detalhe é que as câmeras foram “abandonadas” pelo cineasta na porta das casas. EM TRÂNSITO (2013) revela como o desenvolvimento econômico estruturado na construção civil e na indústria automobilística tem um “subproduto” de violência e exclusão social.

O cearense Luiz Pretti começou a carreira em parceria com o seu irmão Ricardo e os colegas do coletivo Alumbramento. Em O MUNDO É BELO (2010), a câmera digital documenta a beleza e o calor das coisas que, para a grande maioria do público, são mínimas ou, mesmo, “insignificantes”. Morando em Belo Horizonte, Pretti usa as imagens e os sons da construção de um arranha-céu para refletir sobre os “horizontes encobertos” que nos cercam cada vez mais – o resultado é o curta NÃO ESTAMOS SONHANDO (2012). Classificação etária do programa: 14 anos.

As sessões do Cinema Comentado Cineclube acontecem aos sábados, a partir das 19h, na sala Geraldo Freire, no prédio da Prefeitura. A entrada é grátis e todos os interessados podem comparecer e participar das exibições. Depois da sessão, acontece um bate-papo com a platéia sobre os filmes apresentados. Novidades e mais informações do cineclube estão disponíveis no Facebook: https://www.facebook.com/cinemacomentadomontesclaros

PRÓXIMAS ATRAÇÕES 01/11 – “Amargo Pesadelo” (EUA, 1972), dir: John Boorman. 08/11 – “Pietá” (Coréia do Sul, 2012), dir: Kim Ki-duk. 15/11 – “O Espírito da Colmeia” (Espanha, 1973), dir: Victor Erice. 22/11 – “A História da Eternidade” (Brasil, 2014), dir: Camilo Cavalcante.

0 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo